segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

PISM 2008 –2010 2ª ETAPA

Questão 26: Observe os mapas abaixo:

Nos mapas, representa(m)-se:
a) a emissão de gases de efeito estufa no mundo, na era da globalização.
b) a expansão da rede mundial de computadores, nos séculos XX e XXI.
c) as áreas portuárias e o crescimento do comércio, no período de 1988 a 2025.
d) as ecocidades e o crescimento do consumo, nos séculos XX e XXI.
e) as megacidades e o crescimento populacional, no período de 1988 a 2025.
LETRA A
Os principais centros urbanos estão tão grandes que passaram a ser chamados de megacidades, ou seja, agrupamentos com mais de 10 milhões de habitantes, como São Paulo, Cidade do México, Seul, Xangai, Nova Délhi e Londres.
Segundo a ONU, o número de megacidades passou de duas, em 1950 (Tóquio e Nova York), para 20 em 2005. Em 2015 serão 22, sendo que 17 delas no mundo em desenvolvimento. Tóquio já é chamada de metacidade, uma vez que superou os 30 milhões de habitantes.
Cidades com mais habitantes (em milhões)
1. Tóquio (Japão) - 36
2. Cidade do México (México) - 19,4
3. Nova Iorque (EUA) - 18,7
4. São Paulo (Brasil) - 18,3
5. Mumbai (Índia) - 18,2
6. Nova Délhi (Índia) - 15

Cidades com mais habitantes por km2
1. Mumbai (Índia) - 26.650 mil
2. Calcutá (Índia) - 23.900 mil
3. Karachi (Paquistão) - 18.900 mil
4. Lagos (Nigéria) - 18.150 mil
5. Shenzen (China) - 17.150 mil
6. Seul (Coréia do Sul) - 16.700 mil

Cidades com as maiores populações em 2015 (em milhões)*
1. Tóquio (Japão) - 35,5
2. Mumbai (Índia) - 21,9
3. Cidade do México (México) - 21,6
4. São Paulo (Brasil) - 20,5
5. Nova Iorque (EUA) - 19,9
6. Nova Délhi (Índia) - 18,6
7. Xangai (China) - 17,2
8. Calcutá (Índia) - 17,0
9. Daca (Bangladesh) - 16,8
10. Jacarta (Indonésia) - 16,8

* Previsão
Fonte: Divisão de população da ONU

Questão 27: Embora a população mundial seja imensa, ela não está distribuída regularmente na superfície do planeta. As regiões urbanas representam apenas 3% a 4% da área terrestre do planeta, mas concentram cerca da metade de toda a população da Terra.
Preencha a segunda coluna de acordo com a primeira.

Assinale a alternativa que apresenta o CORRETO preenchimento da segunda coluna.
a) II, IV, I, III, V.
b) IV, II, III, V, I.
c) I, II, III, IV, V.
d) III, I, II, V, IV.
e) V, III, II, IV, I.
LETRA D
O crescimento demográfico não é o mesmo para todos países, em geral é bem maior nas áreas de fraca industrialização e grande população rural, e é bem menor nas áreas bastante industrializadas e de grande população urbana. Em outras palavras os países e as regiões mais desenvolvidas crescem populacionalmente bem menos que os subdesenvolvidos.
Países desenvolvidos - Predominam neste grupo de países baixas taxas de crescimento vegetativo, usualmente próximo a zero ou até mesmo negativo caso do continente europeu. A implicação econômica está na baixa capacidade de reposição populacional em diferentes faixas de idade.
Países subdesenvolvidos - Já neste grupo Predominam elevadas taxas de crescimento vegetativo com tendência a redução.

Questão 28: Cientistas vêm alertando que a degradação ambiental e as mudanças climáticas globais podem provocar imensos deslocamentos de populações.
Leia abaixo a descrição da situação de um determinado país.
O desmatamento e a consequente degradação do solo obrigaram muitos habitantes a migrar para a República Dominicana e os Estados Unidos. Esse desmatamento é resultado de duas necessidades vitais dos habitantes: manter as lavouras de subsistência e obter energia com a queima da madeira. A intensificação das tempestades tropicais estimula a migração por motivos ambientais. Com a menor renda per capita de todo o hemisfério ocidental, esse país mal consegue enfrentar essas crises.
O ESTADO do planeta, 2010. Dossiê Terra. National Geographic Brasil, São Paulo, 2009. p.39. Adaptado.
Essa situação ocorre no:
a) Equador.
b) Haiti.
c) Panamá.
d) Senegal.
e) Sudão.
LETRA B
O Haiti (em francês Haïti; no crioulo haitiano Ayiti) é um país das Caraíbas que ocupa o terço ocidental da ilha Hispaniola, possuindo uma das duas fronteiras terrestres das Caraíbas, a fronteira que faz com a República Dominicana, a leste. Além desta fronteira, os territórios mais próximos são as Bahamas e Cuba a noroeste, Turks e Caicos a norte, e Navassa a sudoeste. A capital é Porto Príncipe.A maior parte da população é rural, e no campo as condições de vida são relativamente mais fáceis do que nas cidades superpovoadas. A taxa de natalidade, assim como a de mortalidade infantil, é das mais altas das Antilhas e a expectativa de vida é baixa. Os índices de crescimento são semelhantes à média dos países caribenhos e mais baixos do que a dos países latino-americanos em geral.

Questão 29: Cerca de 46% dos cereais, segundo projeções, serão destinados à alimentação de rebanhos nas regiões em desenvolvimento até 2020; na década de 1980, o percentual era de 22%.
Esses dados indicam:
a) a difusão da agricultura orgânica.
b) a redução dos padrões de vida.
c) o aumento do consumo de carne.
d) o crescimento do oligopólio rural.
e) o incremento de população rural.
letra C
O gado está na ponta da mira dos ecologistas não apenas pelo CO² que emite através de seu sistema digestivo. Também porque para a sua alimentação são desmatadas grandes extensões de florestas.
90% da soja produzida na América Latina é destinada à alimentação animal nos países ricos. Um filé que se come na Espanha, por exemplo, muito provavelmente terá vindo de um boi europeu alimentado com produtos brasileiros, plantados em terras onde antes havia árvores ou floresta.

Questão 30: Leia o quadro abaixo, que representa a Nova Divisão Internacional do Trabalho:


Essa divisão internacional do trabalho diferencia-se da divisão clássica por envolver:
a) a concessão de empréstimos e investimentos sociais.
b) a descolonização dos países do continente africano.
c) as ideias do capitalismo comercial e protecionista.
d) o fluxo de mercadorias e de capitais de ambos os lados.
e) o predomínio da propriedade privada sobre a pública.
letra D
Multinacionais ou transnacionais. É o que explica, fundamentalmente, o fato de alguns países subdesenvolvidos terem se industrializado a partir da década de 1970 do século passado. No entanto, esse processo de industrialização é desigual, uma vez que os tipos de indústria e tecnologia empregados não são os mesmos das matrizes.
Cada vez mais indústrias poluidoras tendem a se instalar nos países subdesenvolvidos, pois elas consomem grandes quantidades de matéria-prima e de energia, além de necessitarem de muita mão-de-obra. Em outras palavras, as empresas transnacionais têm buscado seus próprios interesses, sem considerar as conseqüências sociais, econômicas e ambientais que ocorrem nos países onde suas filiais estão instaladas.

Questão 1: A sete quilômetros do Centro está a maior concentração de riqueza industrial e a principal rota de atração de novos negócios de Juiz de Fora. A Zona Norte concentra 85% do Produto Interno Bruto (PIB) Industrial da cidade, ou R$ 1,2 bilhão, segundo a Fiemg Regional Zona da Mata, com base nos dados do IBGE de 2006.


a) Com base no infográfico, cite um fator que contribui para a atração de novos negócios para a Zona Norte de Juiz de Fora.
Acessibilidade (acesso a rodovias);
Ou Terrenos disponíveis nos distritos industriais;
Ou Infra-estrutura já existente, em função de outras indústrias já instaladas.

b) Qual a função de um distrito industrial na organização do espaço urbano?
Descentralizar o crescimento industrial das áreas centrais das cidades;
Ou Descongestionar o crescimento industrial das áreas centrais das cidades;
Ou Incentivar a localização industrial em áreas previamente planejadas.

Questão 2: Tornamo-nos consumidores interconectados em uma época de mudanças dramáticas e constantes. Talvez a grande mudança tenha sido a rapidez com que centenas de milhões de pessoas passaram a fazer parte da classe média. Países como o Brasil e a Índia são exemplos claros dessa mudança. Essa imensa quantidade de novos consumidores agora tem muitos desejos e necessidades antes típicos dos países mais ricos do planeta.
O ESTADO do planeta, 2010. Dossiê Terra. National Geographic Brasil. São Paulo, 2009. p.49. Adaptado.
a) Durante os próximos 15 anos, estima-se que a classe média indiana salte de 5% da população para 41%, passando a incluir mais 583 milhões de pessoas.
Cite um efeito dessa mudança para a economia indiana.
Aumento do consumo interno;
Ou Aumento do mercado interno;
Ou Aumento da arrecadação de impostos;
Ou Atração de capitais estrangeiros;
Ou Crescimento da indústria;
Ou Crescimento da agricultura;
Ou Crescimento do terciário.
Distrito Industrial é um espaço urbano, de tamanho semelhante ao de um ou mais bairros, que possui incentivos fiscais.
Alguns distritos chegam a ter o tamanho de uma regional ou de uma região administrativa, como é o caso da Zona Franca de Manaus.
Um exemplo típico de um distrito industrial é o Distrito Industrial Fernão Dias, em Betim.

b) “A classe média brasileira chegou a 51,89% do total da população do país em abril de 2008. A parcela que integra a classe C, com rendimento familiar entre R$ 1 064 e R$ 4 591, em média, superou o pico medido em 2004, quando representava 42,49% dos brasileiros.”
Cite e explique um fator que proporcionou o aumento da classe média no Brasil.
A melhora no nível de educação;
Ou A migração de empregos do mercado informal para a economia formal;
Ou Política de transferência de renda para famílias pobres;
Ou Aumento real do salário mínimo;
Ou Crescimento do PIB;
Ou Crescimento do emprego com carteira assinada;
Ou Queda das taxas de juros;
Ou Controle da inflação.

A redistribuição de renda e o aumento da classe média foram as características principais do período de dez anos fechado em 2007. A constatação é do estudo Miséria e a Nova Classe Média na Década da Igualdade, divulgado ontem pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). As informações são da Agência Brasil.
No período, a classe média cresceu 15 pontos porcentuais. Em 1992, 32,52% da população se enquadravam na classe média e esse contingente chegou a 47,06% em 2007. Nos quatro anos finais do período, o crescimento foi mais acentuado, de 37,06% para 47,06%. Só em 2007, 1,5 milhão de pessoas saíram da linha de pobreza.