quarta-feira, 19 de setembro de 2007

CHINA E TIGRES ASIÁTICOS

A China
Com dimensões continentais, a China é o 3° maior país da Terra, ficando atrás somente da Rússia e do Canadá.
Mas o grande destaque da China é a sua gigantesca população, a maior do globo. Em cada cinco habitantes da Terra, um é chinês.
Atualmente, porém, o crescimento demográfico é de apenas 1% ao ano, o que resulta, em números absolutos, no impressionante acréscimo anual de 10 milhões de pessoas ao contingente populacional.
Um dos mais sérios problemas chineses - a questão populacional - parece estar sendo resolvido. O fenômeno da fome e da subnutrição sempre esteve na longa história chinesa, uma das mais antigas civilizações da humanidade.
Mas com a Revolução comunista de 1949, o Governo Chinês enfrentou esses problemas implantando profundas mudanças sociais, como a reforma agrária e a melhor distribuição da renda.
Passou a desenvolver também programas de limitação de natalidade. Não há grandes desperdícios na China e praticamente ninguém passa fome ou é subnutrido.
A população chinesa é predominantemente rural. Apenasum terço do total vive nas cidades. Por causa da imensa população, existem grandes cidades na China (treze centros urbanos com mais de 2.5000.000 habitantes).
Os maiores aglomerados urbanos são Xangai e Pequim, Xangai, com 12 milhões de habitantes na área metropolitana, é a cidade mais importante do país por causa de suas indústrias e de atividades comerciais e financeiras.
Pequim - a capital do país - tem cerca de 10 milhões de moradores em sua área metropolitana.
A leste da China estão as maiores áreas demográficas, já que a oeste há desertos. Porém, essa concentração próxima ao litoral e aos vales fluviais não é tão intensa nem se localiza numa área tão restrita, como ocorre normalmente na maioria dos países do mundo.
Assim, filiais de empresas multinacionais foram novamente admitidas no país. A Bolsa de Valores de Xangai, fechada em 1949, foi reaberta em 1984, o que significa que a propriedade privada dos meios de produção voltou a ser consentida. Além disso, o governo resolveu ampliar o leque salarial, ou seja, aumentar as diferenças entre os maiores e menores salários, com objetivo de motivar os trabalhadores a produzirem mais.
Uma frase de um líder chinês sintetiza muito bem a nova e atual orientação do governo chinês, com abertura para o capital estrangeiro: “Não importa se o gato é branco os preto, o importante é que apanhe ratos”. Não podemos esquecer o massacre da Praça Celestial em Pequim, onde um movimento que reivindicava reformas no país , liderado por estudantes e que chegou a contar com o apoio de milhões de pessoas, foi duramente esmagado pelo governo em meados de 1989, com um número considerável de mortos.

A China Atual
Do Ponto de vista econômico, a china conseguiu eliminar a pobreza crônica em que vivia sua população, mas ainda não apresenta um nível tecnológico e industrial que possa ser comparado ao das grandes potências econômicas, como Estados Unidos, Japão e Alemanha.
Visando dar novo impulso à economia do país, o governo chinês, a partir de 1975 promoveu a reabertura da China. Ampliou o comércio com o restante do mundo, incentivou o turismo e abriu as portas para o capital estrangeiro.

Tigres Asiáticos
Coréia do Sul, Taiwan, Hong-Kong e Singapura A melhor denominação para os “Tigres Asiáticos”, na verdade, é a new Industrialized Countries - Novos Países Industrializados (NICs). Receberam essa denominação porque a origem de suas indústrias está fortemente ligada à expansão das transnacionais, na década de 70.
Nesses países, essas empresas encontram fatores fortemente favoráveis ao seu crescimento, como mão-de-obra barata e facilidade para exportação.
Nos últimos vinte anos, a economia de desses países tem crescido, em média, 6% ao ano, o que permitiu algumas mudanças significativas no quadro sócio-econômico: · a taxa de analfabetismo caiu para apenas 6% em Taiwan e para 10% na Coréia do Sul; o crescimento
vegetativo é inferior a 1,5% ao ano nos quatro países; a mortalidade infantil corresponde a menos de 30% na Coréia do Sul e a menos de 10% nos demais países.

Industrialização e nível de vida dos “Tigres Asiáticos”

Com base na super exploração de sua força de trabalho,os “Três Tigres” do Extremo Oriente (Coréia do Sul, Hong-Kong, Taiwan) alcançaram um rápido crescimento industrial voltado basicamente para abastecer as nações do primeiro Mundo.
A média do trabalho semanal, nesses países vai de 48 horas, no mínimo, a 53 horas. Só se descansa aos domingos. As férias, uma vez por ano, duram apenas 14 dias, além do número de feriados ser extremamente pequeno.
A população desses países é submetida a um regime político autoritário, em que não há eleições democráticas e onde imperam sérias restrições ao direito de greve.
Como já vimos, a qualidade de vida da população nesses países, inclusive da classe trabalhadora, é em geral melhor que nos países do Terceiro Mundo.
Quase toda a população vive em casa própria e o número de televisores e outros eletrodomésticos, por família, é bem maior que na América Latina, na África e na Ásia, com exceção de Japão.
A média salarial é baixa, se comparada com a dos países do Primeiro Mundo, mas é maior que a que prevalece nos países subdesenvolvidos, inclusive no Brasil.
O salário industrial médio de Hong-Kong, por exemplo, é de 760 dólares por mês, sendo que em formosa e na Coréia do Sul o salário industrial mínimo é de 300 dólares. Comparando com o Brasil, o nosso salário industrial média é de 260 dólares. Tomando como referência a grandes empresas industriais brasileiras, os salários pagos em geral, no país, que estão muito baixo.
Nesses países existe um modelo de desenvolvimento industrial baseado na exploração do trabalhador e nas exportações, o qual porém, não vem resultado numa violenta concentração social da renda, como ocorre nos países como o Brasil e a África do Sul.

7 comentários:

luiz felipe disse...

muito bom me ajudou muito
Parabéns a quem escreveu

Evillin disse...

Esse texto contribuiu muito para acrescentar à minha aula! Muito obrigada.
profª Marilde

Evillin disse...

Esse texto contribuiu muito para acrescentar à minha aula! Muito obrigada.

ISABELA disse...

Muito bom..me ajudou muito...Contribuiu muito para o meu estudo sobre a China e os Tigres asiáticos.

Rômullo Rikardo KuúrTy disse...

''- mi ajudou muito obs valeu gallera

Diogo Vieira disse...

Quais são as fontes do texto?
Obrigado

gabriel goulart disse...

muito com me ajudou bastante para estudar para prova