sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

UFV PASES III - 2009

09. A expansão do comércio mundial, na segunda metade do século XX, ocorreu em função dos avanços tecnológicos na área dos transportes e das comunicações. Tal fato permitiu a redução das distâncias entre as regiões, a diminuição do tempo de deslocamento e o aumento individual de cargas. O comércio mundial se caracterizou fundamentalmente nesse período pela:
a) desigualdade de condições na troca de mercadorias e produtos entre os países ricos.
b) igualdade de condições na troca de mercadorias e produtos entre os países pobres.
c) desigualdade de condições na troca de mercadorias e produtos entre os países ricos e pobres.
d) igualdade de condições na troca de mercadorias e produtos entre os países ricos e pobres.
Entende-se por Divisão Internacional do Trabalho, a divisão das atividades entre os inúmeros países do mundo, especialmente entre os desenvolvidos (exportadores de bens manufaturados) que detêm o capital e o poder e os subdesenvolvidos (exportadores de matéria-prima), com mão-de-obra barata e geralmente com industrialização tardia. A Divisão Internacional do Trabalho (DIT) acentua, principalmente nos países capitalistas, as desigualdades existentes entre países pobres e ricos.

10. A utilização dos meios de transporte de carga no Brasil reflete as decisões políticas e administrativas tomadas durante o processo histórico de modernização da economia brasileira. Considerando o tamanho do país e as distâncias percorridas no deslocamento de cargas, é CORRETO afirmar que a opção pelo transporte rodoviário acarretou:
a) uma velocidade maior no deslocamento de cargas, tornando o mercado nacional mais racional e eficiente.
b) uma aceleração na integração do território nacional, porque obrigou a construção de um sistema viário eficiente em todas as regiões do país.
c) um grande desenvolvimento econômico no país, pois obrigou a instalação de indústrias de bens de consumo voltadas para a produção de veículos.
d) uma dependência excessiva de combustível fóssil, o que torna o transporte de cargas no Brasil, além de oneroso, prejudicial ao meio ambiente.
A expansão rodoviária no Brasil teve seu principal momento após a década de 1950, quando houve a construção de várias rodovias interligando as regiões do país, aumentando inclusive as migrações nordeste-sudeste nesse período, devido a atração urbano-industrial do centro econômico brasileiro sobre as demais regiões do país.
O Sistema Ferroviário no Brasil sofreu um sucateamento principalmente no governo de JK, quando o Governo passou a priorizar o desenvolvimento do sistema rodoviário, beneficiando as multinacionais automobilísticas.
O Brasil se utiliza do sistema rodoviário de transporte para a movimentação de cargas no país, sendo um erro, devido as dimensões continentais que temos, acarretando maior queima de combustíveis fósseis e uma alta no preço dos produtos, já que esse transporte é o segundo mais caro, ficando atrás apenas do aeroviário.

11. As telecomunicações possibilitam contatos instantâneos entre os órgãos do governo, empresas, organizações não governamentais, além da troca de informação entre os cidadãos de um país ou destes com os de outros países. Atualmente, com a revolução técnico-científica-informacional, as telecomunicações adquiriram um destaque na produção do espaço geográfico.
A partir dessas informações, analise as afirmativas abaixo:
I. As telecomunicações e sua integração com a informática produziram uma nova economia caracterizada por empresas de alta tecnologia e pela profusão de negócios via rede mundial de computadores.
II. A evolução da informática, associada à tecnologia da informação, eliminou as distâncias comerciais, entretanto os padrões de localização das empresas não foram alterados.
III. A revolução técnico-científica-informacional incorporou força de trabalho qualificada, ao mesmo tempo que excluiu uma parcela da população que não teve acesso às tecnologias da informação.
IV. A importância das telecomunicações se dá pela valorização do conhecimento e da necessidade de informações seguras e instantâneas definindo um novo padrão de localização das empresas.
Está CORRETO o que se afirma apenas em:
a) I, II e III.
b) I, III e IV.
c) II, III e IV.
d) I, II e IV.
O avanço tecnológico e do papel representado pelas telecomunicações são marcas significativas da "Era da Globalização".

12. O processo de desenvolvimento industrial no Brasil produziu uma concentração das indústrias na região Sudeste do país, sobretudo na cidade de São Paulo. Atualmente, observamos uma tendência à desconcentração industrial e, ainda que as indústrias permaneçam no Sudeste, a intensa transformação proporcionada pelo desenvolvimento científico vem produzindo uma reorganização do espaço industrial. O espaço geográfico brasileiro vem se tornando mais fluido e revela novas localizações para as indústrias.
A partir dessas informações, analise as afirmativas abaixo:
I. O aumento dos custos dos terrenos e imóveis nas grandes metrópoles tornou esses locais menos atrativos para as indústrias.
II. A evolução das tecnologias e infraestrutura de transporte e comunicação aumentou os custos de transferência das indústrias.
III. A pressão exercida pela força dos sindicatos que reivindicam melhorias tanto dos salários quanto das condições de trabalho contribuiu para o deslocamento das indústrias.
IV. O elevado custo da produção nos centros urbanos exigiu um novo arranjo espacial das indústrias, o que foi facilitado pelos avanços científicos.
Está CORRETO o que se afirma apenas em:
a) II, III e IV.
b) I, II e III.
c) I, II e IV.
d) I, III e IV.

O processo citado na questão é a desconcentração industrial que vinha ocorrendo de maneira lenta, mas que na década de 1990 acelerou. Essa aceleração foi apoiada pela maior abertura econômica e pelo desenvolvimento técnico-científico (informática e comunicação), sem esquecer das mudanças constitucionais de 1988 - que concederam aos estados e municípios maior autonomia na definição dos impostos cobrados às empresas -, esse processo de desconcentração acabou gerando o que os geógrafos chamam de "Guerra dos Lugares", ou seja, uma disputa entre estados e municípios, com a intenção de atrair grandes empresas a partir da diminuição ou isenção de impostos.

13. A criação da CSN, nos anos 40 do século XX, refletia as prioridades estratégicas do governo de Getúlio Vargas. De um lado seria um dos símbolos da soberania nacional e, de outro, a produção de aço deveria servir como um estímulo à industrialização do país. A localização da usina revela alguns importantes fatores geográficos.
Dentre as alternativas, assinale aquela que apresenta um fator que NÃO contribuiu para determinar a localização da usina:
a) A proximidade de mercados consumidores constituídos pelas indústrias do Vale do Paraíba.
b) A facilidade de transporte do minério produzido na região do Quadrilátero Ferrífero.
c) A proximidade dos portos do Rio de Janeiro e de Angra dos Reis para receber o carvão de Santa Catarina.
d) A facilidade de utilizar a energia elétrica produzida pelas hidrelétricas do rio São Francisco.
A CSN nunca utilizou energia elétrica das hidrelétricas do rio São Francisco. Aliás em 1942/1943 elas nem exisitiam.
O complexo siderúrgico de grande porte no país originou-se, principalmente, de vultosos investimentos estatais. Produzindo e vendendo aço a custos subsidiados, o Estado financiava a implantação das indústrias de bens de consumo duráveis. A criação da CSN obedeceu a prioridades estratégicas do Governo Vargas, que pretendia utilizá-la como estímulo à industrialização.

14. As modificações recentes da estrutura etária brasileira confirmam as radicais mudanças no comportamento reprodutivo da população e, além disso, apontam tendências para as próximas décadas. Se essas forem mantidas, por volta do ano 2025 o Brasil deixaria de ser um país essencialmente jovem. Tal fato produziria, além de um novo perfil da população, uma inversão das atuais expectativas em relação à economia do país, revelando a necessidade de um planejamento a longo prazo por parte dos órgãos governamentais que priorizasse:
a) o aumento dos gastos com aposentadorias e programas de assistência social.b) a diminuição dos serviços especializados para a população mais idosa.
c) o aumento dos gastos com educação nos níveis médio e superior.
d) a diminuição da contribuição previdenciária e tempo de serviço.
Uma análise recente do comportamento da população mundial tem demonstrado duas evidências: a primeira é a diminuição da taxa de fecundidade global (o número de filhos que uma mulher tem ao longo de sua vida); a segunda evidência é a elevação da expectativa de vida da população, o que significa na prática que as pessoas estão efetivamente vivendo mais no planeta e isso vale para as pessoas dos países mais pobres (50 para 67 anos), dos países mais ricos (76 para 86 anos) e dos países menos desenvolvidos (63 para 73 anos).
Em termos populacionais, a relação entre as evidências: elevação da expectativa de vida e redução dos níveis de fertilidade gera o aumento do número de idosos que evidentemente aumentarão os gastos com as aposentadorias, saúde, etc.


15. Para cada tipo de representação existe uma escala numérica e gráfica apropriada. Quanto à escala, os mapas podem ser divididos em três categorias básicas: escalas grande, média e pequena. Associe as escalas numéricas mais apropriadas para as finalidades dos mapas, relacionando a segunda coluna de acordo com a primeira:

A sequência CORRETA é:
a) 1, 2 e 3.
b) 3, 2 e 1.
c) 2, 1 e 3.
d) 3, 1 e 2.
Existem três grupos principais para as escalas, dependendo de sua finalidade.
Escala Pequena: Acima de 1:250.000 usada em mapas e Atlas Geográficos e Globo.
Escala Média: Entre 1:25.000 a 1:250.000 usada para a confecção de mapas topográficos.
Escala Grande: 1:20 a 1:20.000 usada em plantas residenciais e projetos arquitetônicos maiores.

16. O relevo terrestre é extremamente dinâmico e está sujeito às ações de forças endógenas e exógenas. Em relação ao relevo terrestre e seus agentes de formação, assinale a afirmativa INCORRETA:
a) Intemperismo é um conjunto de processos físicos, químicos e biológicos que operam na superfície terrestre ocasionando a desintegração e decomposição das rochas.
b) Os agentes climáticos têm forte influência na desagregação mecânica e química das rochas, deixando como consequência um espesso manto de Intemperismo.
c) As bacias sedimentares recebem material produzido pela ação do Intemperismo químico, físico e biológico disponibilizados pelos efeitos dos agentes endógenos.
d) Os movimentos tectônicos verticais são chamados de orogênese, tendo sido as grandes cordilheiras atuais formadas por esses movimentos.
Epirogênese é o fenômeno geológico que resulta em movimentos tectônicos no sentido vertical. Caso esse movimento seja para cima, recebe o nome de soerguimento e para baixo, subsidência.
Orogênese é um movimento tectônico que ocorre de forma horizontal, esse pode ter duas configurações: convergente, quando duas placas se chocam; e divergente, quando duas placas se afastam. A primeira provoca o surgimento de dobramentos e cordilheiras e a segunda responde pela formação das dorsais (cordilheiras submarinas).


GEOGRAFIA – QUESTÕES DE 01 A 04
01. Leia o poema abaixo:


O poema de Vinicius de Moraes chama atenção para uma das questões mais importantes da sociedade brasileira. De acordo com a leitura do poema e de conhecimentos sobre a estrutura fundiária brasileira, faça o que se pede:
Identifique e explique o principal problema da estrutura agrária no Brasil.
O principal problema enfrentado pelo país é a Questão Fundiária. O Brasil é um país onde a concentração de terras é histórica, iniciada com o sistema colonial de capitanias hereditárias e com a concessão de sesmarias, que tinham como função a produção de gêneros agrícolas comercializáveis e render tributos para a coroa portuguesa. Esse modelo concentrador leva grande parcela da população a enfrentar a pobreza e coloca o Brasil entre os seis países mais injustos do mundo, se considerada a distribuição de renda, na atualidade.

02. O mapa abaixo representa os grandes fluxos migratórios produzidos pela recente onda de globalização e pelo fim da Guerra Fria. Com base nos conhecimentos sobre o processo de globalização, responda:


(MOREIRA, J.C.; SENE, E. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. Liberdade. São Paulo, Scipione, 2004. p.217.)

Qual a relação entre os grandes polos de imigração representados no mapa e as novas correntes, constituídas por trabalhadores qualificados?
A partir da Segunda Guerra Mundial, as migrações internacionais passaram por importantes mudanças. Novas correntes migratórias foram surgindo, impulsionadas pelas condições existentes tanto nos países de origem quanto nos países de destino dos migrantes.
Alguns países que vivem em extrema pobreza, como os africanos, por exemplo, perdem seus grandes estudiosos e cientistas para os países centrais. A Rússia perdeu grande parte de seus cientistas; na Índia, os doutores que chegam a custar ao governo cerca de dois milhões de dólares saem do país e vão compor o quadro de universidades e centro de pesquisas de países centrais.
Os desequilíbrios regionais ou dos mercados determinam o estabelecimento de fluxos que partem, majoritariamente, do Sul para o Norte.
México, Antilhas, Magreb, Turquia, Ásia Meridional e Sudeste Asiático podem ser apontados como as mais importantes zonas imigratórias, tendo por destino, sobretudo a Europa Ocidental, os EUA e os países petrolíferos do Oriente Médio.

03. Leia o texto abaixo:
Em alerta, mas sem motivo para alarde
O Brasil, como vários outros países, vive um momento inédito e de alerta. Pela primeira vez, acompanhamos o desenvolvimento de uma nova doença em tempo real, com todas as novas tecnologias de vigilância, controle e informação a nosso favor. O surgimento de um novo vírus influenza A (H1N1) exige das autoridades sanitárias e dos profissionais de saúde atenção redobrada à evolução da doença, às recomendações da Organização Mundial da Saúde e às consequentes atualizações dos protocolos de tratamento e manejo clínico do Ministério da Saúde.
[...]
O nível de alerta de pandemia hoje no mundo deve-se à rápida transmissão do vírus, e não à sua gravidade.
Números recém-divulgados pelo Ministério da Saúde mostram que a taxa de mortalidade da nova gripe no Brasil, hoje, é das menores do mundo, de 0,01 por 100 mil habitantes, enquanto no Chile é de 0,40, na Argentina, 0,34 e no Canadá, 0,15, e nos EUA, 0,08 (por 100 mil em todos os casos).
[...]
(TEMPORÃO, José Gomes. Em alerta, mas sem motivo para alarde. Folha de S. Paulo, São Paulo, 26 jul. 2009, p. A3.)
Nessa matéria, o autor retrata dois acontecimentos importantes; um deles foi apenas destacado e o outro posto como um problema que preocupa as autoridades mundiais.
Considerando os atuais avanços das novas tecnologias da informação, transporte e comunicação, bem como as epidemias e pandemias do mundo contemporâneo, responda:
Quais as razões para a preocupação das autoridades mundiais com o desenvolvimento da gripe Influenza A (H1 N1)?
Atualmente o volume de pessoas que circulam pelo planeta é imenso graças a toda evolução nos meios de transportes e comunicações. Assim, como circula também doenças (vírus), terrorismo, crime organizado e outras “coisas”. A preocupação das autoridades sanitárias com o desenvolvimento da gripe Influenza(H1N1) está relacionada com a circulação mundial das pessoas que podem levar vírus de um lugar para outro. Por isso, a preocupação em controlar os aeroportos, portos, rodoviárias, etc.

04. Leia o texto abaixo:
[...] Alheio às características que identificam o lugar, como único, constroem-se resorts padronizados, modelo Club Mediterranée, onde as pessoas respiram aliviadas porque se sentem em casa, ou seja, no seu lugar de origem. São paradoxalmente iguais, em qualquer parte do mundo, nos territórios os mais escondidos e exóticos, indiferentes ao entorno, cercados por muros, no interior dos quais os turistas são confinados durante quase toda sua estada. Só acedem aos territórios extramuros em excursões programadas, participando de aventuras encenadas, rigorosamente controladas e sem riscos. No turismo massivo os clientes parecem não se preocupar com a essência – bastam-lhes as aparências. [...]
(RODRIGUES, A. B. (Org.). Turismo e Geografia: reflexões teóricas e enfoques regionais. São Paulo: Hucitec, 2006. p. 19. Adaptado.)
Com base no texto acima e em conhecimentos sobre o assunto, faça o que se pede:
a) Cite um impacto negativo, relatado no texto acima, referente à utilização dos lugares pela atividade turística.
A padronização de diferentes lugares segundo padrões da vida urbana.

b) Conceitue lugar.
O conceito de lugar está ligado a espaços que nos são familiares, que fazem parte da nossa vida. Nele é importante a noção de relação afetiva, cultural, social, ética e moral que o indivíduo deve ter com aquele espaço, para que ele seja considerado um lugar.