sexta-feira, 7 de novembro de 2008

prova de geografia dia 30-11-2008 1º ano

1. A explicação para o declínio da mortalidade no país, a partir de 1940, estaria sobretudo ligada:
a) à melhoria das condições de saneamento básico, particularmente no campo.
b) à melhoria do nível de renda da população brasileira e suas implicações.
c) à diminuição das desigualdades sociais, sobretudo nas áreas urbanas do país.
d) à melhoria da distribuição de renda no país que, direta ou indiretamente, eliminou o problema da subnutrição.
e) ao avanço da medicina, sobretudo da preventiva.

2. Observando a dinâmica da transição demográfica brasileira, através da evolução da natalidade e da mortalidade, podemos afirmar que:
a) o Brasil apresenta um excesso populacional em relação a sua área.
b) a natalidade e a mortalidade aumentaram constantemente até os dias atuais.
c) no século XX, ocorreu um elevado crescimento natural, que persistirá no próximo século.
d) de 1950 a 1970, a população brasileira obteve o seu maior crescimento natural.
e) se persistirem as elevadas taxas de crescimento natural, a explosão demográfica brasileira ocorrerá por altura do ano 2020.

3. O Brasil recebeu, no período compreendido entre 1808 e 1988, imigrantes cujos maiores contingentes foram, respectivamente, de:
a) alemães, portugueses e japoneses;
b) italianos japoneses e ucranianos;
c) portugueses italianos e espanhóis;
d) espanhóis italianos e libaneses;
e) portugueses espanhóis e alemães.

4. Os imigrantes italianos e alemães que se instalaram no Sul formaram núcleos de povoamentos denominados colônias, dando à ocupação e ao uso do solo uma feição característica.
As colônias podem ser entendidas como:
a) antigas estâncias desmembradas em lotes e distribuídas aos novos colonizadores;
b) loteamentos em terras florestais, feitos pelos governos estaduais ou federais, com a distribuição de pequenos lotes aos imigrantes;
c) antigas sesmarias devolutas nas zonas de criação de gado, loteadas por companhias de colonização para imigrantes estrangeiros;
d) glebas de latifúndios nos campos de planalto, arrendadas para cultivo de cereais, especialmente o trigo;
e) pequenas e médias propriedades instaladas ao longo dos vales úmidos, loteados pelas companhias que patrocinaram a vinda dos imigrantes.

5. Baseando-se na pirâmide abaixo, aponte a alternativa incorreta:
a) É a estrutura de um país desenvolvido.
b) Esse país apresenta baixa natalidade.
c) Esse país apresenta baixa mortalidade.
d) É a estrutura de um país subdesenvolvido.
e) Esse país apresenta grande porcentagem de adultos.

Para responder à questão 6, observe a tabela abaixo:
6. Sobre a população economicamente ativa do Brasil, assinale a alternativa incorreta:
a) A maior parte da população ativa do país está voltada para atividades urbanas.
b) O setor que mais declina em termos relativos é o primário.
c) Considerando-se o nº total de trabalhadores no setor primário da economia, pode-se afirmar que foi diminuindo a partir de 1960.
d) O declínio do setor primário no Brasil foi conseqüência, entre outros fatores, da mecanização agrícola em algumas áreas (particularmente no Centro Sul do país).
e) O crescimento do setor secundário e terciário foi conseqüência da expansão urbano-industrial do país nas últimas décadas.

7 - (UEL-PR) “O processo de internacionalização de economia brasileira revela que o desenvolvimento atual do capitalismo na agricultura está marcado, sobretudo, pela sua industrialização.” (OLIVEIRA, A. U. de. In: Geografia do Brasil.São Paulo: EDUSP, 1995. p. 470.)
Em relação ao tema, é correto afirmar:
a) A industrialização da agricultura significa tão somente o processo de transformação dos produtos agrícolas para a exportação.
b) O capital industrial investe maciçamente na produção de alimentos básicos para a população brasileira.
c) O processo de modernização do campo leva o agricultor a depender das indústrias produtoras de insumos e implementos agrícolas.
d) A indústria oferece novas tecnologias ao setor agropecuário, possibilitando a modernização do campo somente aos agricultores voltados à produção de alimentos.
e) A industrialização da agricultura mantém-se independente das empresas multinacionais.

8. (UEL-PR) Considerando a estrutura fundiária brasileira e de acordo com a tabela
a) O percentual de estabelecimento com área inferior a 100 hectares indica uma fraca concentração fundiária.
b) Os estabelecimentos superiores a 1.000 hectares representam um percentual elevado da área total dos estabelecimentos, igualando-se às propriedades de até 100 hectares.
c) A tabela expressa o que se entende por modernização conservadora da agricultura brasileira, caracterizada pelos latifúndios e pela concentração da propriedade rural.
d) Na média, a distribuição de terras no Brasil, tanto em número de estabelecimentos quanto em área ocupada está em situação de equilíbrio, isto é, há uma correta divisão de terra entre os brasileiros.
e) O número de estabelecimentos com mais de 1.000 hectares representa apenas 1,4% do total, o que indica uma fraca concentração fundiária.

9 - O gráfico ilustra o controle do agroecossistema em dois tipos de agricultura.
a) Com base nas informações contidas no gráfico, identifique os dois tipos de agricultura.
Agricultura tradicional à esquerda; auto-sustentada ou orgânica à direita do gráfico.
b) Discorra sobre os impactos ambientais decorrentes da adoção de cada um deles.
À direita - controle biológico de pragas, aumento gradativo da produção; À esquerda - uso de defensivos químicos esgotam o solo, cai a produção.

10 - Pesquisas da Organização Mundial de Saúde (OMS), realizadas na década de oitenta, revelaram que 97% da população dos países industrializados têm acesso à água tratada, enquanto apenas 35% da população dos países em desenvolvimento têm este benefício. Os gráficos representam índices de mortalidade infantil, (I), e acesso à água tratada, (II), em alguns países.

a) Descreva as tendências observadas nos gráficos I e II.
Um menor acesso à água leva a uma maior mortalidade infantil (países subdesenvolvidos).
b) Com base nos dados, agrupe os países relacionados em duas grandes categorias, caracterizando-as.
Desenvolvidos ou em desenvolvimento - EUA, França, Argentina, México, Tailândia.
Subdesenvolvidos - Afeganistão, Serra Leoa, Mali, Etiópia, Haiti, Zimbábue.