sábado, 24 de abril de 2010

prova sociologia/filosofia 2° ano

01 - Tales foi o iniciador da filosofia da physis, pois foi o pri¬meiro a afirmar a existência de um princípio originário único, causa de todas as coisas que existem, sustentando que esse princípio é a água. Essa proposta é importantíssima... po¬dendo com boa dose de razão ser qualificada como a primeira proposta filosófica daquilo que se costuma chamar civilização ocidental.REALE, G. História da filosofia: Antigüidade e Idade Média. São Paulo: Paulus, 1990, p. 29.
A filosofia surgiu na Grécia, no século VI a.C. Seus primeiros filósofos foram os chamados pré-socráticos. De acordo com o texto, assinale a alternativa que expressa o principal problema por eles investigado.
a) A ética, enquanto investigação racional do agir humano.
b) A estética, enquanto estudo sobre o belo na arte.
c) A epistemologia, como avaliação dos procedimentos científicos.
d) A cosmologia, como investigação acerca da origem e da ordem do mundo.
e) A filosofia política, enquanto análise do Estado e sua legislação.

02 - Quando é, pois, que a alma atinge a verdade? Temos de um lado que, quando ela deseja investigar com a ajuda do corpo qualquer questão que seja, o corpo, é claro, a engana radicalmente.
– Dizes uma verdade.
– Não é, por conseguinte, no ato de raciocinar, e não de outro modo, que a alma apreende, em parte, a realidade de um ser?
– Sim.
[...] – E é este então o pensamento que nos guia: durante todo o tempo em que tivermos o corpo, e nossa alma estiver misturada com essa coisa má, jamais possuiremos completa¬mente o objeto de nossos desejos! Ora, esse objeto é, como dizíamos, a verdade.
PLATÃO. Fédon. São Paulo: Nova Cultural, 1987, pp. 66-67.
Com base no texto e nos conhecimentos sobre a concep¬ção de verdade em Platão, é correto afirmar:
a) A verdade reside na contemplação das sombras, refleti¬das pela luz exterior e projetadas no mundo sensível.
b) A verdade consiste na fidelidade, e como Deus é o único verdadeiramente fiel, então a verdade reside em Deus.
c) A principal tarefa da filosofia está em aproximar o máximo possível a alma do corpo para, dessa forma, obter a verdade.
d) A verdade encontra-se na correspondência entre um enunciado e os fatos que ele aponta no mundo sensível.
e) O conhecimento inteligível, compreendido como verdade, está contido nas idéias que a alma possui.

03 - Todo aquele que ama o saber conhece por experiência que, quando a filosofia toma conta de uma alma, vai encontrá-la prisioneira do seu corpo, totalmente grudada a ele. Vê que, impelida a observar os seres, não em si e por si, mas por meio desse seu caráter, paira por isso na mais completa ignorância. Mas mais se dá ainda conta do absurdo de tal prisão: é que ela não tem outra razão de ser senão o desejo do próprio prisioneiro, que é assim levado a colaborar da maneira mais segura, no seu próprio encarceramento.
Platão, Fédon. Brasília: UnB, 2000, p. 66.
Após analisar o texto acima, assinale a alternativa correta.
a) A ignorância é fruto da observação do que é em si e por si.
b) A filosofia para Platão é inata, não sendo necessário nenhum esforço de quem a ela se dedica para obtê-la.
c) A alma encontra-se prisioneira do corpo por desejo do próprio homem.
d) A alma do filósofo encontra-se desde o início liberta dos entraves do corpo como demonstram, claramente, a Alego¬ria da Caverna e o texto acima.

04 - De acordo com a filosofia de Aristóteles, considere o trecho a seguir e marque para as alternativas abaixo (V) verdadeira, (F) falsa ou (SO) sem opção.
Diferente de seus predecessores, Aristóteles considera que a essência verdadeira das coisas naturais e dos seres humanos e das suas ações não está em um mundo inteligível, separado do mundo sensível, onde as coisas naturais existem e onde vivemos. As essências, diz Aristóteles, estão nas próprias coi¬sas, nos próprios homens e nas suas ações e é a tarefa da filosofia conhecê-las ali mesmo onde existem e acontecem. Como conhecê-las? Partindo das sensações para alcançar a intelecção.
CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo, Ática, 2002. p. 217
1.( ) Segundo Aristóteles, as essências das coisas são meras ficções do pensamento, expressas em palavras, uma vez que no mundo real só existem seres singulares.
2.( ) Um dos predecessores de Aristóteles de que fala o texto de Platão.
3.( ) O conhecimento de idéias gerais se faz por abs¬tração: a partir das realidades singulares, o pensamento identifica o que há de universal nelas.
4.( ) Somente os seres humanos possuem essência, que é a sua alma.

F, V, V, F

05 - Sobre a filosofia grega, assinale a alternativa correta.
a) a filosofia aristotélica se pautava pela busca do conhe¬cimento e, para isso, acreditava ser o mundo inteligível a verdadeira fonte de sabedoria.
b) os filósofos gregos se pautaram pela arte da retórica e da persuação, de tal maneira que estas se tornaram a mais confiável fonte de conhecimentos para o mundo atual.
c) os sofistas, a exemplo de Sócrates, responsáveis pela produção de obras no campo da mitologia, consolidaram os princípios da filosofia grega.
d) a teoria do conhecimento de Platão consiste em privile¬giar o mundo sensível em detrimento do mundo das idéias, já que o verdadeiro conhecimento vem dos sentidos.
e) os gregos foram os criadores de quase todos os campos importantes do conhecimento filosófico, como a metafísica, a lógica, a ética e a filosofia política.

06 - Uma definição para a palavra razão pode ser:
a) emoção.
b) sensação.
c) religiosidade.
d) argumento.
e) mito.

07 - Qual a relação existente entre protestantismo e capitalismo, segundo Weber?
O protestantismo contribuía para o desenvolvimento do capitalismo pregando a valorização do trabalho e da parcimônia, qualidades apreciadas nas sociedades industriais.
Segundo a lógica de pensamento de Weber, o capitalismo teve parte de sua base inicial na ação social dos membros que seguiam a ética protestante calvinista estudada por ele.
Os calvinistas tinham uma ética de vida voltada ao trabalho e à disciplina muito forte, pois acreditavam que trabalho e sucesso seriam indícios de que além de estarem glorificando a Deus estariam garantindo sua salvação.
Na crença dos calvinistas, os homens já nascem predestinados à salvação ou ao inferno. Assim sendo, como ninguém poderia fazer nada contra o destino, para salvar-se, dedicavam-se a glorificar Deus pelo trabalho.
Com o passar dos tempos, essa idéia de que a predestinação e o sucesso profissional seriam indícios de salvação da alma foi perdendo força. Mas o interessante é que o trabalho disciplinado e a busca do sucesso, diga-se, acúmulo de capital, continuou a existir independente da motivação religiosa. Isto resultou no aparecimento dos primeiros capitalistas, segundo Weber.
Para Weber, ser capitalista é sinônimo de ser disciplinado no que se faz. Seria pela grande dedicação ao trabalho que resultaria o sucesso e o enriquecimento. Herança da ética protestante.


08 - Segundo Durkheim, o fato social é tudo aquilo que pode ser considerado como coisa, ou seja, tratado da maneira como a Física estuda os corpos e os movimentos destes. Nas palavras do próprio autor, o fato social “é toda aquela maneira de fazer, fixada ou não, suscetível de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior”.
Nos filmes Sociedade dos Poetas Mortos e Quem não cola não sai da escola, os alunos mostram posições contrárias quanto às regras da instituição escola.Em qual das duas prevaleceu a alienação e em qual prevaleceu a transgressão. Justifique sua resposta.
Resposta pessoal.
O conceito de fato social pode passar a impressão de que os indivíduos estão sempre obrigados a respeitar um padrão de comportamento, uma norma de conduta, uma lei, uma ideologia, que lhes são impostos, sem que haja a possibilidade de discordar da força coercitiva dos fatos sociais. Isso não é verdade.
Na realidade, todos reconhecemos o peso que a estrutura familiar, a escola, a religião, os partidos políticos ou os meios de comunicação exercem sobre cada um de nós. Mas isso não significa que a aceitação desses valores seja sempre caracterizada pela passividade. Quando isso acontece – e o indivíduo sucumbe às pressões sociais, sem sequer refletir sobre o modo como a consciência coletiva contribuiu para delimitar suas ações e seu modo de pensar –, estamos diante de um caso de alienação.
Mas há situações em que o sujeito se recusa a aceitar as coerções sociais (assumindo todos os riscos que essa postura pode acarretar), acreditando que é necessário romper com a ordem vigente, o que pressuporia novas formas de “representações coletivas”. Quando isso ocorre, temos a transgressão.



09 - Como exemplos de solidariedade mecânica, podemos destacar
a) a divisão do trabalho. d) a religião.
b) a moda masculina. e) a violência.
c) a genética.

10 - O poder político é
a) a relação entre pai e filho.
b) a relação entre um homem e uma mulher.
c) a relação entre o Estado e a sociedade.
d) a relação entre um chefe e um subordinado.
e) a relação entre um líder religioso e seus seguidores.